10 perguntas que não se fazem a um vegetariano.

1. “Como você repõe a proteína?”
Eu não reponho proteína. Motivo simples: sou um ser humano vegetariano, e não um filhote de guepardo que não come carne. Tenho, como tal, mandíbulas e sistema digestivo de ser humano. Um mínimo (mas mínimo mesmo) de consciência alimentar garante tudo o que você precisa.



2. “Tem uma proteína fundamental ao corpo humano que só a carne fornece.”
Primeiro: abomino, odeio com muita força, quem troca alimentos por elementos – aquele povo “academia”, que come “uma proteína após e um carboidrato antes do treino”.

Essa é a desculpa campeã para manter o habito carnívoro. E a mais imbecil. Se alguém me provar que existe qualquer nutriente que não se consiga em uma alimentação ovo-lacto-vegetariana como um quilo de tijolo ou de picanha no alho. À escolha.

3. “Você não sente falta (de carne)?”
Sinto. Mas é que além de vegetariano eu sou masoquista também. Gosto de animais, mas gosto ainda mais é de sofrer.



4. “Ah, eu não consigo viver sem carne.”
Então tá então. Faça o que quiser. Eu não quero nem pretendo doutrinar ninguém, encher o saco falando dos malefícios, do quão cruel é a origem blablablá.



5. “Mas os vegetais também tem vida.”
Sim, claro. Só que eles não a perdem gritando (porcos), com tiro de pressão ou marretada na cabeça (bois), degolados (frangos), tendo a pele arrancada vivos (porcos, pois muitos não morrem de cara e são jogados na fervura para que a pele descole), por asfixia (peixes).
E vegetais não sofrem. De novo: NÃO SOFREM! Eles NÃO TÊM sistema nervoso central, ponto de origem da dor.


6. “Tem algo sem carne?”, para o garçom, atendente…
“Tem frango.”
“Você não entendeu: eu não como carne nenhuma.”
“Nem peixe?”
Esse é auto-explicativo.


7. “Ah, tudo bem, lá tem salada.”
Muito obrigado por pensar em mim, já que sou, alem de vegetariano um indivíduo sem paladar e como qualquer coisa. É só me dar um prato e me apontar o caminho do jardim que me sirvo.


8. “Como muito pouca (carne).”
De uma vez por todas: NÃO existe QUASE vegetariano. Não importa se você come muita ou pouca carne. Você é vegetariano por opção. Se falar que consome pouca carne minimiza culpa ou qualquer sentimento ruim que tenha em relação ao assunto, ok. Apenas não precisa compartilhar isso com um vegetariano. Ele NÃO vai te olhar com admiração pelo fato de você consumir pouca carne. E, mais a mais, o que é pouca carne? Sob o parâmetro de um hinduísta ou de um puma?


9. “Não como carne vermelha há anos.”
E a pessoa fica esperando algo como um olhar e uma saudação da entidade secreta vegetariana para este vegetariano que abre exceções para peitos de aves e peixes.


10. “Não posso ver o bicho inteiro na mesa
Bom mesmo é quando o alimento vem na íntegra das plantações de picanha, acém, maminha, bacon…


por Luiz Pimentel


obrigado Luiz,quem quer que você seja,tu sintetizou 100% das respostas q gostaria ter dado por ai.



3 comentários:

Carol Mioni disse...

Antes eu via acontecer com meus amigos. Hoje é comigo também. É um sacoooooooooooo!!!! E acho que a mais comum é a primeira, a porcaria da proteína.

tHIAGO gOMES disse...

huahuahua,, foda!! realmente a da proteina é mais perguntada!!

RAFAEL RAMOS disse...

MANO... TEXTO PERFEITO!! E QUANTO A PROTEINAS... TUDO... TEM EM TUDO... SOH Q EM DIFERENTES QUANTIDADES... INCLUSIVE PROTEINAS... Q TEM EM TODOS ALIMENTOS... UNS MAIS E OUTROS MENOS... =D